A semana em que tudo mudou

img_20200320_171155_140

Escrevo esse blog com o objetivo de  falar sobre a vida aqui no Canadá, e manter aqueles que estão no Brasil informados sobre quais são os desafios de quem decide sair da zona de conforto e construir uma história em um novo país.

Essa semana que passou veio para mostrar que em segundos tudo na vida pode mudar. Mostrou também, o quanto estamos despreparados para uma mudança tão grande assim.

Em menos de 7 dias, estou escrevendo o terceiro texto falando de algo relacionado à doença COVID-19. Na verdade é o quarto, pois o post do Projeto #VidaNaGTA – Como ser feliz sem sair de casa – também foi influenciado pelo assunto do momento.

No início da semana passada, foi decretado estado de emergência em Ontário, e as pessoas foram orientadas, sempre que possível, a ficarem em casa. Me lembro que gravei uma série de stories no meu Instagram, dizendo que eu adoraria poder trabalhar de casa, mas devido a natureza do meu trabalho, isso não seria possível. Dois dias depois, booooom!!! Tudo mudou de novo. Fiquei dois dias trabalhando de casa, e confesso que foi uma experiência um tanto quanto estranha para mim.

Mas o que mudou?

Eu não trabalho na área da saúde, na linha de frente com as pessoas infectadas com a doença, mas eu trabalho na área social, com indivíduos vulneráveis, e portanto, mais expostos aos riscos de serem contaminados. Enquanto todos nós temos uma casa para ir embora no final do dia (ou para trabalhar dela), esses indivíduos não têm a mesma oportunidade. Assim sendo, caso um deles contraia o vírus, as chances de contaminação em massa são gigantes.

Se os funcionários que trabalham em contato direto com esses clientes começarem a adoecer também, eu, e os demais membros do time gerencial teremos que assumir a linha de frente e tomarmos conta da situação. Assim, teremos que ser o mais cautelosos possível para não adoecermos antes deles. Nossa equipe depende de nós.

Esse foi o motivo de termos mudado um pouco a estratégia de trabalho. Se eu ficar mais tempo em casa e menos exposto aos riscos, terei melhores chances de assumir a linha de frente no momento que se fizer necessário. E esse momento virá, só não sabemos a hora ainda.

Creio que todos já entendemos que essa situação não se resolverá em apenas duas semanas, então agora é o momento exato para nos equiparmos para enfrentar os desafios que ainda virão.

Iniciei esse texto explicando as razões pelo qual eu escrevo esse blog. O post de hoje, todavia, estou escrevendo para mim. Pode ser que ninguém mais o leia até o final, mas eu quero guardá-lo como uma memória do momento que estamos vivendo hoje. Quero poder daqui uns anos voltar e ver todas as lições que aprendemos com essa crise. Quero ler e pode celebrar que nem eu, nem as pessoas que trabalham comigo, ficamos doentes, ou se ficamos, que todos nos recuperamos bem. Que aprendemos com isso. Que nos doamos na profissão que escolhemos. Que corremos riscos, que fizemos escolhas, que salvamos vidas. Essa última semana mudou tudo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s