Projeto 6 on 6 Canada – Fevereiro 2020 – 6 coisas que eu faria diferente se me mudasse hoje para o Canadá

img_3088

Todos sabemos que o primeiro passo quando decidimos mudar para um novo país é fazer um excelente planejamento. Isso envolve muita pesquisa, leitura sobre o lugar, os costumes, o que precisamos levar, quais documentos temos que tirar, etc. Por melhor que seja a nossa pesquisa, no entanto, existem sempre algumas coisas ou que acabam fugindo do nosso controle, ou que poderíamos ter feito de forma diferente se tivéssemos planejado melhor.

O tema escolhido para o mês de fevereiro no Projeto 6 on 6 Canada falará exatamente sobre essas coisas que hoje, com a experiência que temos, faríamos diferente se estivéssemos chegando agora aqui no país. Eu posso dizer, com toda certeza, que não foi nenhum pouco difícil encontrar 6 coisas para a minha lista aqui. Eu arrisco dizer que eu teria ainda mais, mas vou deixar as demais para uma outra oportunidade. Então vamos ao que interessa.

1- Canais brasileiros na TV

wp-1580604993781.jpg
Fonte: Globo.com

Já comentei anteriormente que assim que cheguei no Canadá eu assinei a Bell Canada e optei por incluir alguns canais com a programação do Brasil. Na ocasião, havia uma promoção e eu fiquei sem pagar o valor do pacote internacional pelos 6 primeiros meses. Além disso, membros da família já haviam confirmado que viriam visitar naquele primeiro ano, então, ter a TV a cabo em português era um ótimo negócio para mim.

Acontece, que eu acabei gostando demais de ter os canais brasileiros. Acordava de manhã, e enquanto tomava o café, ligava a TV no programa Hora Um, e ficava vendo as notícias do dia no Brasil. Chegava em casa no final do dia e assistia as novelas, o Jornal Nacional e outros programas da grade. Com o tempo, fui percebendo o quanto isso estava me limitando, não somente no desenvolvimento do idioma, mas também nas relações sociais com os canadenses. Fui notando que nas rodas de conversa, um dos assuntos favoritos deles era filmes e seriados, e, na maioria das vezes, eu não fazia a menor ideia do que eles estavam conversando.

Além disso, uma vez que a gente se muda para outro país, é importante acompanharmos as notícias locais, sabermos um pouco mais da política, das personalidades, dos esportes, enfim, temos que mergulhar sem medo nessa nova cultura que estamos vivendo. Não acho que ter os canais brasileiros seja uma má ideia, mas fazer da forma como eu estava fazendo, me prejudicou, portanto, após um ano e meio de contrato com a Bell, resolvi cancelar os canais internacionais, e finalmente, fiz a assinatura da Netflix. Notei que depois que fiz isso, me senti muito mais à vontade para conversar com meus colegas de trabalho, pois ampliei bastante a minha capacidade de falar sobre outros assuntos, uma vez que estava melhor inserido no contexto daqui.

2- Carteira de motorista

automobile automotive autumn car
Foto por Riccardo Bresciani em Pexels.com

Cheguei no Canadá em dezembro de 2014, mas enrolei tanto para tirar a minha carteira de motorista de Ontario que só fui finalmente fazer o teste em setembro de 2018. Esse foi, sem dúvida, um dos maiores arrependimentos que tive. Não consigo nem explicar qual foi o motivo que me fez esperar tanto para dar entrada no documento. As vezes acho que foi por insegurança. Via tantos relatos de pessoas dizendo que tinham reprovado no teste, que eu fui ficando com medo de marcar a prova e também ter que refazer. Bobeira!

Quando decidi que era o momento certo, contratei um instrutor de direção, fiz duas horas de aulas lá no percurso oficial do exame e agendei meu teste para a semana seguinte. Segui todos os conselhos do instrutor e consegui tirar a minha carteira logo de primeira.

3- Preparação para o IELTS (ou CELPIP)

wp-1580609181318.jpg
Fonte: IELTS Canada

Sabe aquelas coisas que a gente sabe que precisa fazer, mas acaba não fazendo de jeito nenhum? Pois é, no meu caso, essa coisa foi a preparação para a prova oficial de idioma para usar no processo de imigração. Desde antes de chegar no Canadá eu sabia que em algum momento teria que fazer a prova, mas, como bom procrastinador que sou, fui deixando isso para depois.

Quando chegou o momento de dar entrada no meu processo, eu não tinha estudado absolutamente nada. Sabia que a prova tinha as suas particularidades, e que nem sempre aqueles que tem um bom nível no idioma (o que nem era o meu caso) conseguem os melhores resultados no exame. Decidi agendar assim mesmo e tentar a sorte. O resultado, como já esperado, não foi dos melhores. Acabei tendo que refazer a prova.

A lição que levo disso é que se eu tivesse investido em algum curso preparatório para os exames oficiais, teria pago menos dinheiro do que gastei ao repetir a prova. Ou mesmo que eu tivesse estudado por conta própria, ainda assim teria tido melhores resultados do que tive indo fazer com a cara e a coragem. Então, hoje sempre que estou conversando com alguém que está planejando vir para o Canadá, aconselho que se preparem bastante para a prova, uma vez que ela é um fator decisório na hora do processo de imigração. Se eu estivesse chegando aqui no país hoje, certamente faria isso de forma diferente do que fiz no passado.

4- Curso Fast Track

Quem me acompanha aqui há mais tempo, ou leu os meus posts da época em que fui estudante de College, provavelmente se lembra que eu fiz um curso de 2 anos, mas que optei pelo programa intensivo – o fast track como é chamado por aqui. Já escrevi um post, inclusive, falando sobre este assunto aqui.

Acontece que hoje, analisando todos os fatores (principalmente o financeiro), eu teria escolhido fazer um programa com a duração normal. Na época o que contou para a minha decisão foi que eu queria iniciar os estudos em janeiro, e a única turma que começava naquela data era a turma do fast track. Não tive muita escolha: ou eu esperava para vir em Setembro, ou teria mesmo que fazer o curso intensivo e ter aulas durante o verão.

A vantagem de fazer um curso com a duração normal, é que durante o verão temos a oportunidade de trabalhar em período integral, o que ajuda a levantar uma grana para as despesas da casa, ou para complementar o valor do College. Assim, quem está planejando vir estudar no Canadá, lembre-se disso na hora de escolher o momento mais adequado para iniciar o seu curso. Não tive a oportunidade de juntar esse dinheiro naquele verão e ainda precisei pagar por aquele semestre adicional. Foi uma facada e nem todo mundo está preparado para ela.

5- Cartões fidelidade

wp-1580772962372.jpg
Fonte: President’s Choice

Por incrível que pareça, demorei muitos anos para perceber que estava perdendo tempo (e dinheiro) ao não usar os cartões fidelidade que muitas redes daqui utilizam. Um deles, por exemplo, é o Optimum Card da President’s Choice. Com ele, eu posso acumular pontos cada vez que faço compras no Fortinos, No Frills, Real Canadian SuperStore, Shoppers Drug Mart, e também ao abastecer o carro nos postos da marca Esso.

Através do aplicativo do Optimum Card eu fico sabendo todas as semanas quais são os produtos que me darão mais pontos se eu comprar durante aquele período em que a promoção está sendo anunciada. A cada 10.000 pontos, eu acumulo 10 dólares que poderão ser utilizados para abater no valor da minha conta, ou posso ir juntando, até o momento em que eu decidir utilizá-los.

Se eu tivesse feito esse cartão logo que cheguei aqui no Canadá, provavelmente já teria utilizado esses créditos muitas vezes, e conseguido comprar coisas que, talvez, tenha deixado de comprar porque não queria gastar dinheiro. Vivendo e aprendendo. Agora vou fazendo cartões de tudo quanto é loja, vou aproveitando os descontos, ganhando cafés de graça (sim, o Tim Hortons também tem o cartão fidelidade deles) e economizando sempre que posso.

A Elisa do Blog Casei e Mudei tem um post com dicas de cartões fidelidade que valem a pena ter por aqui. Visite o blog dela e confira esse post.

6- Lojas de móveis e decoração

wp-1580773002831.jpg

Quando cheguei no Canadá, influenciado por blogs e vídeos no Youtube, vim preparado para montar a minha casa toda com objetos da Ikea e da Dollarama. E foi exatamente isso o que eu fiz. Comprei móveis, utensílios domésticos, artigos de decoração, roupas de cama, tapetes, etc e etc.

Depois de um tempo morando por aqui, fui conhecendo outras lojas, sendo apresentado para outras oportunidades, e entendi que nem tudo o que é vendido nessas redes supostamente mais econômicas, vale a pena. Aliás, já encontrei artigos em outras lojas de móveis e/ou decoração, que são mais em conta, e com mais qualidade do que a Ikea, por exemplo.

A rede da Winners / Marshalls /Homesense, por exemplo, tem muitas opções de coisas para a casa. Os preços nem sempre batem os da Ikea, mas, muitas vezes, você encontra produtos que combinará muito mais com o seu gosto e com a decoração que pretende fazer na sua casa. Eu sou uma negação para decoração e afins, então não sou a pessoa mais apropriada para falar sobre isso, mas, comprei um abridor de latas na Winners, recentemente, para substituir uma porcaria de abridor que havia comprado na Dollarama. A diferença de valor foi mínima, mas a qualidade do produto foi indiscutivelmente melhor.

Então, para vocês que estão planejando a sua vinda para o Canadá, não saiam comprando tudo o que virem pela frente nessas duas lojas mais populares. Algumas coisas valem a pena esperar para comprar em outros lugares, e assim, você evita a frustração de mais para frente encontrar algo que te faria muito mais feliz, por um preço, muitas vezes, nem tão diferente daquele que você pagou por algo que não te agradou tanto.

Bom, aqui concluo a minha lista de 6 coisas que eu faria diferente se chegasse hoje no Canadá, e espero que essa lista possa servir como dica para aqueles que estão pensando em vir para cá também. Mas já que mencionei a palavra dica, quero acrescentar um item a essa lista. Quando estiverem por aqui, não deixem de valorizar a pessoa que te acompanhou nessa viagem, seja esposa, marido, namorado (a), parceiro (a), enfim, não deixe de demonstrar o seu amor àquela pessoa, pois, muito mais comum do que eu gostaria que fosse, alguns relacionamentos não sobrevivem às dificuldades da adaptação em um novo país, então para que você não se pegue no futuro pensando um dia que deveria ter falado muito mais “eu te amo”, aproveite para falar hoje, enquanto ainda é tempo.

E se você chegou até o fim deste post, te convido a visitar também os demais blogs participantes do Projeto 6 on 6 Canada para descobrir quais são as coisas que as minhas colegas de projeto fariam diferente se estivessem chegando aqui hoje.

img_2740

Gabriela – Toronto – Gaby no Canadá

Dani – Newmarket – Vidal Norte

Priscila – Victoria – Embarque com a Pri

Mariana – Calgary – Mariana Day Blog – De bem com a vida no Canadá

Elisa – Edmonton – Casei e Mudei

6 comentários

  1. Nunca tinha parado pra pensar nessa questão dos canais brasileiros. Não temos aqui em casa, mas faz total sentido o que vc escreveu!
    Uma das questões da adaptação cultural inclusive é essa, estar por dentro das notícias e do que os canadenses assistem.
    Adorei seu post Reinaldo!

    Curtir

    • Valeu, Dani. Eu também não tinha percebido o quanto isso estava atrasando a minha adaptação aqui, até que um dia resolvi cancelar o pacote e vi o quanto as coisas começaram a deslanchar. Mas admito que voltei do Brasil em novembro doido para assistir a novela que estava começando (Amor de Mãe).

      Curtir

    • E mesmo eu achando que assistir a Globo me atrasou no meu processo de adaptação aqui, quando voltei do Brasil agora nas minhas férias de novembro, voltei doido para assistir a novela das 9. Tem coisas que a gente não aprende mesmo!!! Hahaha

      Curtir

Deixe uma resposta para reinaldoemhamilton Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s