Diferente tipos de contrato de trabalho no Canadá

group hand fist bump

No momento em que este post for ao ar à meia noite de hoje, eu estarei trabalhando. Estou de plantão este final de semana, e como uma pessoa que iria trabalhar, ligou dizendo que está doente, e não encontrei ninguém disponível para substituí-la, sobrou para mim. Neste momento eu deveria estar dormindo e me preparando para trabalhar até as 6 da manhã, mas não estou com sono agora. A noite será longa!!!!

Mas isso acabou me dando a ideia de falar um pouco sobre os tipos de contrato de trabalho que eu conheço aqui no Canadá. Provavelmente existam outros, mas falarei apenas daqueles que eu já tive a oportunidade de lidar, direta ou indiretamente.

O principal deles, e mais almejado, é o contrato Full Time, ou seja o contrato de período integral. Normalmente ele costuma ser de 35, 37.5 ou 40 horas por semana, dependendo de quanto tempo de almoço cada empresa trabalha. Uma pessoa que trabalha de segunda à sexta feira das 8 da manhã às 4 da tarde, e tem apenas meia hora de almoço, trabalha 37.5 horas por semana, por exemplo.

Vale dizer também, que um contrato full time, pode ser permanente ou temporário. É muito comum as pessoas começarem com contratos temporários e depois de um tempo serem efetivadas pela empresa. Em geral, as pessoas que estão em contratos temporários não tem direito ao pacote de benefícios, mas isso depende também da política de cada organização.

Outro tipo de contrato bastante comum por aqui é o part time, ou meio período. Para este tipo de vagas, existe uma regularidade em que a pessoa trabalha, ou seja, para ser considerada part time, é preciso trabalhar toda semana, independente de ser 10, 15 ou 20 horas. Já vi anúncios de vagas de apenas 4.5 horas por semana. O que importa, neste caso, é que são horas garantidas, ou seja, essa pessoa trabalhará, toda semana, pelo menos por 4.5 horas. É extremamente comum ver empresas preferindo trabalhar com funcionários com este tipo de contrato. Muitos estudantes acabam optando por essas vagas, assim conseguem conciliar os estudos com o trabalho. Dificilmente uma pessoa part time terá acesso ao pacote de benefícios da empresa, sendo este um dos motivos pelo qual este tipo de contrato é tão popular.

O motivo de eu ter que trabalhar hoje a noite é porque não consegui encontrar nenhum funcionário relief ou casual, para substituir a pessoa que está doente. Esse tipo de contrato foi uma novidade para mim quando cheguei no Canadá. Não é algo comum no Brasil. Essas pessoas são contratadas pela empresa mas não possuem uma escala de trabalho fixa, nem horas garantidas. Se houver a necessidade delas trabalharem, serão acionadas, senão, não recebem nada. Geralmente, essas pessoas optam por ser relief em mais de uma empresa, assim aumentam as chances de serem chamadas para trabalhar e garantem uma renda. Por conta disso, muitas vezes elas se comprometem a trabalhar em uma das empresas, e quando a outra empresa liga, elas já estão ocupadas e tem que dizer não para aquele shift. Este tipo de contrato é muito comum em empresas que operam 24 horas por dia e não podem parar as suas operações. Assim, é preciso ser sempre alguém disponível para cobrir férias, feriados, ou sick days quando algum funcionário que estava escalado para trabalhar, liga informando que está doente.

Uma outra coisa comum para as empresas que trabalham de forma ininterrupta, é que os shifts (turnos de trabalho) sejam de 12 horas de duração, e variem entre dia e noite. Algumas empresas preferem trabalhar com escala fixa, ou seja, quem trabalha à noite, trabalha sempre à noite, e por aí vai. Mas, normalmente, as escalas são rotativas, e as pessoas alternando entre dias e noites.

Achei importante mencionar esses shifts  neste post porque muita gente que está vindo para o Canadá se depara com essa realidade ao chegar aqui, e muitas vezes isso acaba sendo um motivo de frustração. Quando a gente sai do Brasil, é comum dizermos que “vamos fazer o que for preciso” para conseguirmos ter sucesso no Canadá, mas assim que percebemos que teremos que trabalhar por 12 horas, ou ter que ficar acordado a noite toda trabalhando, aquele “fazer o que for preciso” vai por água abaixo. Mas tudo é apenas uma questão de adaptação. Profissionais da enfermagem, por exemplo, fazem isso há tantos anos, que acabam se acostumando com a ideia.

Acredito que cobri os principais tipos de contrato que vemos por aqui. Caso eu tenha esquecido de algum, por favor, escrevam aí nos comentários e contem um pouco de como eles funcionam.

Agora vou tentar dormir um pouco antes de encarar o meu overnight shift de 12 horas. Um abraço a todos, e até a próxima!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s