A frustração de não falar inglês

Essa semana precisei ir até o Service Ontario para renovar meu OHIP (Ontario Health Insurance Plan) que está para vencer em junho. Chegando lá, logo na entrada vi uma indicação de que deveria passar por uma triagem no guichê número 1. Peguei uma pequena fila e fiquei aguardando a minha vez.

A atendente estava conferindo a documentação necessária para a renovação do cartão, e caso estivesse completa, as pessoas recebiam uma senha para aguardarem o chamado no painel eletrônico. Para renovar o cartão de saúde é necessário levar o cartão antigo; um documento que comprove seu status no Canadá (cidadania, residência permanente, visto de trabalho, etc.); um documento que comprove que você mora em Ontário (carteira de motorista, conta de luz, correspondência bancária, holerite, etc.) e um documento que comprove a sua identidade (cartão de crédito, passaporte, crachá do trabalho, etc.) Vale lembrar que os documentos precisam ser originais. Não adianta imprimir uma conta da internet que ela não será aceita. Vou deixar o link com a lista de todos os documentos que são aceitos.Health-Card

Enquanto eu esperava na fila da triagem, fiquei prestando atenção no atendimento das duas pessoas que estavam a minha frente. O primeiro, também estava lá para renovar o cartão, assim como eu. Pelo que entendi, o cartão dele já tinha 5 anos e estava expirado. A atendente passou uns 3 minutos explicando que precisava de um documento que comprovasse que ele morava em Ontario. Por mais que ela explicasse, fizesse gestos, mostrasse um panfleto com a lista de documentos, falasse mais alto (como se isso ajudasse), nada adiantou. O usuário acabou guardando seus documentos em uma pasta e saiu sem entender o que estava acontecendo.

Na sequência, um casal, também de imigrantes, estava solicitando um primeiro cartão. A mulher, com o inglês bem limitado, estava lá para ajudar o homem, que provavelmente não falava nada de inglês. Ela mostrou o cartão de residência permanente, mas assim como o usuário anterior, não conseguiu comprovar nenhum dos documentos adicionais. Também como na situação anterior, ela não entendeu o porquê sua aplicação estava sendo negada, por mais que a atendente estivesse fazendo de tudo para explicar que somente um documento não era suficiente. Mais um casal frustrado, e sem o cartão de saúde.

Quando chegou a minha vez, imagino que a atendente tenha sentido um alívio, pois finalmente alguém tinha levado todos os itens necessários. Me deu a senha e me encaminhou para o painel eletrônico. Em menos de 5 minutos fui atendido, tirei minha foto, assinei meu novo cartão e saí de lá com tudo resolvido.

Por que estou fazendo este post? Porque eu me coloquei no lugar daquelas pessoas. Eu senti a frustração que cada um daqueles indivíduos passaram naqueles poucos minutos que estive por ali.

Senti também o desconforto daquela atendente e me coloquei no lugar dela. Imagine passar o dia todo tendo que dispensar as pessoas que não fazem a mínima ideia do porquê estão sendo dispensadas. Não é uma tarefa nada fácil. Pelo contrário, deve ser desgastante.

É possível vir para o Canadá sem falar nada de inglês? Sim, é. Já vi isso acontecer, e vi pessoas que tiveram sucesso e conseguiram desenvolver o idioma. Mas, é importante dizer que é um desafio muito grande. Por muitas vezes frustrante e doloroso. Tentar se expressar e não conseguir externar as palavras, é sufocante. Não entender o que o outro está falando também não é nada fácil. Minha dica, portanto, é que as pessoas venham preparadas para enfrentar o desafio. Aconselho virem com o máximo de fluência possível, porém, quando isso não for o caso, venham dispostos a aprender, e, principalmente, sabendo que passarão por momentos complicados. Não desistam no primeiro obstáculo. Peçam ajuda de amigos, filhos, para resolverem essas partes burocráticas. Se preciso, visitem algum centro de imigrantes e vejam se é possível conseguirem um tradutor, assim não passarão pela mesma situação que as pessoas que estavam a minha frente passaram hoje.

Vou encerrar por aqui. Espero ter ajudado de alguma forma aqueles que pretendem vir, mas que não tem certeza se a falta do idioma impactará de alguma forma. Mais uma vez, venham preparados!

Um abraço a todos e até a próxima postagem.

2 comentários

  1. Olá Reinaldo!

    Você sabe dizer se em Hamilton tem algum centro comunitário de imigrantes que ministram aulas de inglês ? Vi em algumas cidades de Ontário que tem, ou dentro de algumas faculdades ?
    Obrigada

    Curtir

Deixe uma resposta para reinaldoemhamilton Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s