Vivendo nas ruas de Hamilton

Homeless - Winter photo
Foto extraída do Google Imagens

No último post, falamos um pouco sobre o inverno aqui no Canadá e, por isso, achamos importante falar sobre um assunto que se torna uma grande preocupação (para uma parte da população), durante este período.

Embora muita gente pense que nas grandes potências mundiais os problemas sociais, que tanto conhecemos, não existem, podemos afirmar que isso não é uma verdade. Muito pelo contrário, existem sim e não são poucos. Um exemplo disso, é a grande população de moradores de rua que vive aqui no Canadá.

Na cidade de Hamilton, mais especificamente, a população de rua é uma realidade que precisa ser enfrentada e que cresce a cada dia. Existem, no mínimo, 3 abrigos emergenciais para moradores de rua do sexo masculino e também alguns para mulheres, combinados com programas que atendem mulheres em situação de violência doméstica.

Durante os dias de frio intenso, principalmente naqueles que em é emitido um alerta (cold alert) pelos órgãos de saúde (temperaturas abaixo de -15C), os abrigos trabalham com programas emergenciais, e mesmo que a capacidade máxima já tenha sido atingida, acabam improvisando espaços para que possam receber um número maior de clientes, evitando, assim, mortes ocasionadas por hipotermia.

Estes abrigos são estruturados para fornecer, no mínimo, 3 refeições ao dia (café da manhã, almoço e jantar), além de disponibilizar máquinas para que os clientes lavem as suas roupas. Como eles não podem entrar com seus medicamentos nos dormitórios, os mesmos são retidos com a equipe de funcionários que se encarrega de administrá-los nos horários determinados pelo médico.

Não pretendo com este post tecer comparações com os serviços disponibilizados em outros países, inclusive com o Brasil, até porque não tenho conhecimento de como eles funcionam, mas vejo que aqui, embora ainda de forma paternalista, existe uma rede de atendimento integrada, e estes usuários são encaminhados para outras agências sociais, com o objetivo de conquistar o seu próprio espaço, emprego, renda, enfim, superar a sua vulnerabilidade.

Outra questão importante é que este serviço é financiado parcialmente pelo governo, mas se mantém principalmente através de doações. O trabalho é muito sério, no entanto, nem sempre com sucesso, afinal trabalhar com população vulnerável não é uma missão fácil.

Para aqueles que pretendem morar aqui em Hamilton, perceberão que a cidade possui um grande número de programas sociais e isso pode ser facilmente notado quando se circula pela região central, todavia, com o aquecimento do mercado imobiliário e, consequentemente, o aumento do custo de vida, estes programas estão ameaçados. Assim, é sempre importante que os moradores e empresários locais apoiem estes projetos, continuem suas doações e dediquem seu tempo através de trabalho voluntário.

E para quem já está aqui na região e tem interesse em ajudar, seguem os endereços dos abrigos emergenciais que estão sempre precisando de ítens de higiene pessoal, primeiros socorros, roupas e alimentos não perecíveis:

Mission Services of Hamilton: 325 James Street North, Hamilton, Ontario.

Good Shepherd Centre: 135 Mary Street, Hamilton, Ontario.

Salvation Army: 94 York Blvd, Hamilton, Ontario.

Um abraço a todos e até a próxima!!!

 

 

3 comentários

  1. Oi Reinaldo e Mariane, aqui em Victoria nao faz muito frio. Faz 3 anos que nao neva. Temos o inverno mais ameno do Canada, por conta disto temos muitos moradores de rua. Eles vem de diversas partes do Canada para viver nas ruas de Victoria porque nao eh tao frio. Eu fui voluntaria em um dos programas que ajudam esses moradores de rua e eh bem parecido com o que voces contam sobre Hamilton. Infelizmente, tem algumas pessoas que sofrem com problemas mentais e eh dificil “convence-las” de sair da rua. O numero de pessoas nas ruas de Victoria aumentou depois que o ultimo governo cortou as verbas para os institutos que cuidam de pessoas com problemas mentais, muitos tiveram que fechar as portas. Como vc disse as coisas nao sao perfeitas por aqui, mas sinto que a populacao e muito mais engajada para tentar resolver os problemas. Desculpa a falta de acentos, mas estou usando o computador da Universidade e nao opcao de teclado em Portugues 😦 Parabens pelo blog! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    • Olá Priscila, agradecemos pela contribuição. Muito interessante mesmo essa relação da temperatura mais amena com o aumento da população de rua. Consigo mesmo imaginar o quanto isso impacta no problema. Aqui em Hamilton os dois principais motivos estão diretamente relacionados e são os problemas mentais e o envolvimento com drogas.
      Realmente as pessoas aqui no Canadá são mais preocupadas com as questões sociais e fazem questão de participar de alguma forma. Muito bom esse senso de cidadania.
      Agora me diga uma coisa, você não sente falta da neve por aí?
      Muito agradecidos pela sua participação aqui no Blog. Um grande abraço!!!

      Curtir

Deixe uma resposta para O inverno dura 8 meses? | Vivendo em Hamilton Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s